Begônia Elatior

Begônia Elatior

Cada uma das plantas tem sua beleza única. Porém, entre elas, destacam-se as culturas mais apreciadas por floristas e jardineiros. É a essas plantas que a begônia elatior pertence.

Características da begônia eliator

Begônia é uma planta ornamental perene. Na natureza, é encontrada nas terras altas das florestas tropicais quentes. Esta planta tem uma característica característica - esta é uma assimetria pronunciada das placas das folhas. As flores desta planta distinguem-se pelo seu esplendor e elevada decoratividade. Esta planta é cultivada tanto no interior como no jardim.

O gênero recebeu esse nome em homenagem a seu descobridor - Begon. Em condições naturais, esta planta foi encontrada na América do Sul, Índia e África. Begônia foi descoberta e descrita pela primeira vez nas Antilhas. No momento, existem apenas 6 espécies desta planta, porém, graças aos esforços dos criadores, já surgiram mais de mil variedades diferentes. Mas, em meio a toda essa variedade, não existem variedades altas e médias. Os arbustos são bastante baixos e, portanto, são mais usados ​​para decorar quartos. Esta planta ornamental é frequentemente usada como cultura de escalada. Begonia eliator é um arbusto espetacular com flores exuberantes. Isso é o que explica a alta popularidade desta planta.

Os cientistas descobriram que essa flor é capaz de limpar o ar de micróbios patogênicos. Ele secreta fitoncidas que combatem os estafilococos de maneira mais eficaz. É por isso que cada vez mais é possível conhecer a begônia em creches e instituições médicas.

As variedades mais vigorosas desta planta atingem uma altura de 25 a 37 centímetros. Variedades de tamanho médio incluem aquelas cuja altura varia de 15 a 18 centímetros. Os arbustos de baixo crescimento têm apenas 8-15 centímetros de altura. Os criadores conseguiram criar variedades:

  • com estrutura arbustiva;
  • com tiros verticais;
  • com trepadeiras de escalada.

Até mesmo uma variedade foi desenvolvida que é capaz de florescer durante todo o ano, mas em latitudes médias não pode ser cultivada em terreno aberto. Essa planta precisa de calor durante todo o ano.

Begônia é dividida em três categorias principais:

  • arbusto - não tem especificidade pronunciada;
  • decídua-ornamental - as placas de folha são médias ou grandes e são decoradas com listras largas;
  • tuberoso - neste grupo, os representantes diferem uns dos outros apenas nas flores e nos rebentos.

Curiosamente, esta planta é capaz de formar um sistema radicular diferente. E que tipo de sistema radicular o arbusto terá depende das condições de crescimento. Por exemplo, ao cultivar begônias ao ar livre, tubérculos são formados. Um arbusto que cresce dentro de casa tem raízes fibrosas ou de rizoma. Nos espécimes em que os tubérculos são formados, crescem os rebentos mais poderosos e altos. E flores com sistema radicular fibroso ou rizoma são ideais para o plantio em cestos decorativos.

Meu BEGONI ELATIOR e outros.

Elatior begônia cuidado em casa

Iluminação

Para que a begônia elatior floresça magnificamente e se desenvolva bem, ela precisa de uma grande quantidade de luz solar intensa, mas ao mesmo tempo deve ser difusa. Peitoris de janela com orientação oeste ou leste são mais adequados para tal flor. O fato é que na janela sul, devido à iluminação excessivamente brilhante, queimaduras podem se formar na superfície da folhagem, e o peitoril da janela norte não é adequado porque há muito pouca luz ali. Lembre-se de que o sombreamento claro é melhor para esta cultura.

No tempo frio, quando o sol não está mais brilhando tanto, a begônia pode se desenvolver bem apenas com o uso de iluminação suplementar adicional. Lembre-se de que o arbusto deve ser ensinado a iluminar mais gradualmente, caso contrário, podem ocorrer queimaduras na folhagem, o que tem um efeito extremamente negativo na decoração da planta. E se a planta ainda for jovem e imatura, o rápido aumento da iluminação pode causar sua morte.

Regime de temperatura

Para essas begônias, uma temperatura do ar de 21-25 graus é o ideal. Observe que deve estar quente o tempo todo. Se o arbusto ficar ainda por muito pouco tempo no frio, ele pode estar muito danificado. A este respeito, proteja a flor da exposição a baixas temperaturas.

As correntes de ar frio também podem prejudicar gravemente a planta e a diferença de temperatura pode ser muito pequena (2-3 graus).

Transferir

Os floricultores experientes aconselham o replantio de begônias apenas se você não puder fazer sem isso. Se você acabou de comprar uma flor em uma loja, leve seu transplante a sério, levando em consideração todos os requisitos e recomendações. Nesse caso, você poderá evitar o transplante de um arbusto adulto no futuro. Observe que o sistema radicular da begônia é muito sensível e, mesmo que receba pequenos danos durante o transplante, isso pode levar à morte da flor.

Um arbusto comprado em loja deve ser transplantado de um contêiner de transporte para um permanente somente depois de ter florescido completamente. Mas às vezes acontece que você tem que transplantar a begônia antes do recomendado pelos especialistas. Nesse caso, você deve ser ainda mais cuidadoso e cuidadoso. Descrição passo a passo do procedimento de transplante:

  1. Quando faltam 4 a 6 horas para o transplante, regue bem o substrato no vaso de flores.
  2. Pegue um novo pote e faça uma boa camada de drenagem no fundo. Para isso, recomenda-se o uso de musgo esfagno misturado com argila expandida.
  3. Em seguida, a camada de drenagem é coberta com uma pequena camada de mistura de solo preparada. Observe que mesmo que você tenha comprado o substrato na loja, ele ainda precisa ser desinfetado, por exemplo, calcinado no forno. A camada de mistura de solo deve ser tal que, após o transplante, o arbusto fique no novo recipiente no mesmo nível do vaso antigo.
  4. Begônia é transplantada pelo método de transbordo. Para fazer isso, a flor é removida com muito cuidado do recipiente antigo, tentando manter o caroço de terra o mais intacto possível.
  5. Coloque a planta em um novo vaso e cuidadosamente preencha todos os espaços vazios com a mistura de terra fresca.
  6. Compacte a superfície do substrato e regue o arbusto. Não é necessário regar a planta em abundância.

Observe que, mesmo que você transplante o arbusto com muito cuidado, ainda vai doer por um longo tempo. Portanto, antes do transplante, é preciso pensar bem novamente, pode ser possível prescindir desse procedimento.

Begônias de Elatior: escolha, cuidado, reprodução

Fertilizante

Eles começam a alimentar essa cultura apenas quando os primeiros botões são formados no arbusto. Além disso, não é necessário esperar que todo o arbusto esteja coberto de flores, recomenda-se aplicar fertilizante já no início da brotação. É melhor usar um fertilizante complexo na forma líquida para curar. É misturado com água para irrigação uma vez a cada 10 dias e cuidadosamente colocado sob a raiz da flor. A alimentação sistemática permite obter uma floração mais abundante e eficaz.

No inverno, depois que o arbusto está totalmente florido, é estritamente proibido alimentá-lo. Por causa disso, a dormência da planta pode ser perturbada. E às vezes a alimentação durante o período de dormência leva à sua morte.

Você pode alimentar a planta com uma mistura de potássio e fósforo. E essa alimentação é realizada 1 vez em 2 semanas, imediatamente após o início da floração. Os especialistas afirmam que, graças a esse enfeite de cobertura, a decoratividade da planta aumenta durante o período de floração e fica mais saudável.

Como regar

A rega é uma parte importante do cuidado da begônia em ambientes fechados. Para que se sinta bem e se desenvolva dentro dos limites normais, é necessário monitorar o teor de umidade do substrato no vaso, que deve ser o ideal. Além disso, certifique-se de que nenhum líquido fique estagnado na mistura de solo, pois isso pode afetar extremamente negativamente a condição da flor. Deve-se ter em mente que a estagnação do líquido no vaso é perigosa para a planta em qualquer época do ano.

No verão, o mato é regado com mais abundância. Se neste momento ele sentir falta de água, isso afetará negativamente o seu desenvolvimento. Após a rega, certifique-se de que todo o líquido em excesso flui para o reservatório, de onde deve ser derramado.

Os cultivadores de flores experientes estão confiantes de que a rega deve ser feita numa determinada altura. Por exemplo, se hoje você rega um arbusto à tarde e na próxima vez pela manhã, então ele não será capaz de sintonizar bem para a próxima rega. Portanto, você precisa regar a flor estritamente ao mesmo tempo (um erro de um quarto de hora é permitido).

Na estação quente, as begônias elatior são regadas pelo menos uma vez a cada três dias. Em dias especialmente quentes, a rega é realizada imediatamente após a camada superior da mistura de solo no vaso secar. Após a queda, a quantidade de rega deve ser reduzida. Com o início da estação fria, a begônia inicia um período de dormência. Durante esse período, você precisa regar o arbusto com ainda menos frequência.

O período de dormência desta flor não termina com o início da primavera do calendário ou após um aumento na duração das horas do dia. Somente depois que o clima quente se estabelece na rua, o mato é "acordado" com a ajuda de um aumento gradual na freqüência e abundância das regas.

Para irrigação, você só pode usar água um pouco acima da temperatura ambiente. Se desejar, você pode usar água pré-fervida. Despeje o líquido na panela com muito cuidado para evitar a erosão da mistura de solo.

Poda

Como regra, os produtores tentam manter o arbusto de begônia compacto e exuberante. Para conseguir isso, ele deve pinçar a parte superior. Isso ativa o crescimento de brotos laterais e folhagem jovem. É necessário apertar o topo na primavera. E se durante a estação de crescimento você notar que os caules são muito alongados, então seus topos também são pinçados.

Apesar de a begônia ser perene, ela envelhece muito rapidamente e perde o efeito decorativo. Não se esqueça de limpar regularmente o arbusto de flores murchas e placas de folhas velhas. Se essa regra for negligenciada, isso não só afetará negativamente o efeito decorativo do arbusto, mas também o enfraquecerá, uma vez que flores e folhas desnecessárias extrairão água e nutrientes dele. Para que a superfície do substrato seja mais bem ventilada, recomenda-se a retirada de algumas das folhas inferiores.

Os cultivadores de flores experientes aconselham, certifique-se de pensar sobre o esquema de moldar o arbusto enquanto ele ainda é muito jovem. Depois que o caule atinge 60-70 mm de altura, a parte superior é necessariamente pinçada, neste caso a formação de brotos laterais melhorará significativamente. Com o passar do tempo, ocorre uma diminuição gradual na frequência e na abundância das regas. Procure dar à flor condições adequadas e bons cuidados antes do início do período de crescimento.

O pinçamento dos topos dos brotos laterais é realizado imediatamente após sua altura ser igual a 10 centímetros. No entanto, não aperte os brotos abaixo ou no nível do botão voltado para fora.

Esta é a formação de arbustos jovens. Com mais cuidado, você só terá que encurtar os brotos excessivamente longos e remover os caules secos se necessário.

Florescer

Crescendo no calor e recebendo os devidos cuidados, a begônia floresce abundantemente e por muito tempo. Mas isso só é possível se no início do brotamento todos os botões femininos forem removidos.

As flores graciosas e muito vistosas desta planta são externamente semelhantes a uma rosa ou a um cravo. Para que o arbusto floresça sistematicamente, você precisa:

  • rejuvenescer em tempo hábil;
  • se necessário, transplante-o para um novo vaso;
  • substitua o substrato por um novo (isso permite que você se livre de partículas podres do rizoma que permanecem na mistura de solo).

Métodos de reprodução

Crescendo a partir de sementes

A begônia de Elatior pode ser propagada por semente. Dezembro é mais adequado para semear, mas também, se for absolutamente necessário, pode ser feito na segunda metade do outono. O material da semente desta planta é altamente suscetível a fatores desfavoráveis, portanto não é recomendado adicionar substratos adicionais ao solo para a semeadura.

Sementeira, aconselham os especialistas, para comprar na floricultura e é melhor se for granular, pois é muito mais fácil de trabalhar. Mergulhe as sementes por 30–45 minutos. em uma solução rosada de permanganato de potássio, enxágue em água limpa e plante em tabletes de turfa pré-umedecidos. Os comprimidos são colocados em uma bandeja e, por cima, são cobertos com filme ou vidro. Lembre-se de despejar regularmente água limpa no reservatório. Lembre-se de que os comprimidos devem estar sempre ligeiramente úmidos. Além disso, as colheitas devem ser mantidas aquecidas (20-22 graus).

Como regra, as primeiras mudas aparecem 2-3 semanas após a semeadura. As plantas são plantadas em vasos separados quando a terceira lâmina da folha verdadeira aparece. Na segunda vez, eles mergulham por volta da oitava semana de crescimento. Mudas fortificadas são plantadas em vasos separados e gradualmente acostumadas à luz solar. Para começar, eles são colocados em uma janela bem iluminada apenas pela manhã.

Reprodução por folha ou estacas

Para a colheita de estacas ou folhas necessárias à reprodução, utiliza-se um arbusto absolutamente sadio, forte e adulto. Em altura, deve atingir pelo menos 12 centímetros. Uma estaca de caule ou folha está enraizada em um substrato de turfa ou areia. Lembre-se de manter o substrato ligeiramente úmido. Os fitohormônios são usados ​​para acelerar o surgimento de raízes.

Begonia Elatior. Reprodução de begônia elatior por folhas e estacas.

Doenças e pragas

Doenças

Begonia elatior pode desenvolver oídio. Nesse caso, partículas muito pequenas de cor clara são formadas na superfície da folhagem. Há um escurecimento gradual das folhas e sua secagem. Você pode processar o arbusto com uma solução de sabão de alcatrão (para 1 litro de água 20 gramas) ou sulfato de cobre (para 1 litro de água 2 gramas). Você também pode usar uma solução de uma preparação fungicida.

Se aparecerem manchas esbranquiçadas com uma leve floração acinzentada no arbusto, isso significa que ele está afetado pela podridão cinzenta. As manchas escurecem gradualmente e tornam-se marrons e úmidas. Trate o arbusto doente com uma solução de Bordeaux líquido (1%) ou qualquer preparação fungicida.

Se a planta for afetada por uma mancha bacteriana ou anelar, ela deve ser destruída e o vaso deve ser completamente desinfetado.

Pragas

Se um falso escudo pousar nas begônias, ele começará a enfraquecer e a florescer mal. Ao mesmo tempo, a folhagem fica desbotada e deformada. Você pode se livrar dessa praga processando uma infusão de alho (a flor é borrifada uma vez a cada 15 dias).

Para se livrar dos pulgões, a flor é borrifada com uma solução de infusão de tabaco (dois por cento). Além disso, você precisa resistir à infusão por dois dias. Você também pode usar uma solução de sabão em pó a 2–3%. Você também pode tratar o arbusto com um agente inseticida.

Tipos de begônia elatior com foto

Borias

Dentre todas as variedades de begônia elatior, destaca-se a variedade "Borias".É uma das plantas altamente decorativas e, ao mesmo tempo, é notável por sua baixa exigência de cuidados e condições de cultivo. A floração do arbusto é observada a cada seis meses e isso é bastante incomum para tal planta. Na segunda vez, o arbusto fica coberto de flores na estação fria e, nessa época, a maioria das outras plantas de interior tem um período de dormência. Porém, para que o arbusto floresça duas vezes por ano, ele deve ser devidamente cuidado.

A planta desta variedade atinge uma altura de não mais de 40 centímetros. Brotos grossos adornam placas de folhas em forma de coração assimétricas. A cor da superfície frontal da folhagem é verde brilhante, e o dorso é verde pálido e as veias são claramente distinguíveis. As flores podem ser regulares ou duplas, por via de regra, são pintadas em 2 tonalidades de cores diferentes.

Carisma

O grupo varietal de begônia "Charisma" também se destaca. Inclui apenas variedades subdimensionadas com folhas verdes brilhantes. Durante a floração, formam-se inflorescências duplas espetaculares, que podem ser coloridas em salmão escuro, rosa salmão, rosa escuro e laranja avermelhado.

Baladin

A altura do arbusto desta planta pode chegar a cerca de 30 centímetros. Uma característica distintiva desta variedade é que ela floresce de maneira muito luxuriante (até setenta flores podem se abrir em um arbusto). E todas essas flores podem ser pintadas em diferentes tons, por exemplo: vermelho, vermelho carmim e rosa claro. É por isso que essa variedade é freqüentemente chamada de "Bouquet in a Pot". Lembre-se de não tocar nas flores, pois isso pode causar manchas na pele das mãos.

Annabelle

Nessa variedade, os arbustos são de altura média. As flores amarelas vistosas são duplas. Esta flor é perfeita para cultivo no jardim e em casa. Flor longa (de novembro a julho).

Azotus

O arbusto em si é pequeno e só pode ser cultivado em casa. No entanto, durante a floração, flores duplas espetaculares e bastante grandes de tom rosa se abrem.

Bellona

Esta planta possui caules que atingem cerca de 40 centímetros de altura. Durante a floração, são decoradas com flores de tonalidade vermelha intensa. Esta variedade só pode ser cultivada dentro de casa.

Quioto

Esta variedade cresce bem apenas em ambientes fechados, por isso não pode ser cultivada no jardim. Durante o período de floração, grandes flores brancas se abrem no arbusto.

Renascimento

Esta planta vigorosa pode atingir uma altura de cerca de 60 centímetros. Inflorescências de Terry de tonalidade vermelha.

Berseba

Esta variedade, de elevada decoração, destaca-se das restantes pela sua floração exuberante. Os arbustos crescem muito bem em temperatura ambiente. No entanto, eles são muito exigentes com a iluminação, que deve ser clara.

Misturar

Esta variedade é muito popular entre os produtores de flores. Mas antes de decorar sua casa com ela, você precisa levar em consideração que tal planta se distingue por demandas crescentes nas condições de cultivo e cuidados. Se você cometer até mesmo pequenos erros ao cuidar dessa begônia, isso pode levar a consequências desagradáveis.

Avaliações de floristas

Ao contrário de outros tipos de begônia, o elatior é bastante despretensioso. Mesmo assim, a baixa umidade na sala e uma corrente de ar podem prejudicá-la muito. Foi percebido pelos floricultores que mesmo no segundo e nos anos subsequentes de vida, o crescimento do arbusto não para, o que é uma vantagem indiscutível desta espécie. Mas para que o arbusto esteja sempre bem cuidado, você precisa cortar a folhagem velha e os brotos a tempo. No inverno, é extremamente difícil criar condições ideais para uma flor, e a ferrugem das folhas é freqüentemente observada. No entanto, esta begônia é perfeita para o jardim e para a casa.

Como cultivar begônia de Elatior


Begônia diversa: cuidado no jardim e no peitoril da janela

Habitante das regiões tropicais da América do Sul, África Ocidental, Sul e Sudeste Asiático é amplamente utilizado na cultura de maconha. Por muitas décadas, a begônia foi um dos primeiros lugares nas centenas das plantas de interior mais populares. Nos canteiros russos, ela cresce como uma planta anual.


Descrição da begônia doméstica

As Antilhas são consideradas o berço das begônias. A planta foi descoberta lá em 1687 por membros de uma das expedições científicas organizadas por Michel Begon. Posteriormente, plantas desconhecidas na época, encontradas e descritas pelo botânico francês Charles Plumier, que também participou dessa viagem, foram batizadas em sua homenagem.

Na horticultura, existem 125 espécies desta flor e um grande número de formas híbridas, pois os criadores têm feito um trabalho tremendo e ativo nas últimas décadas. O número total de begônias está se aproximando de mil. Nesta grande família, você pode encontrar begônias decorativas, tanto floridas quanto decíduas. Begônias tuberosas de grande floração obtidas por hibridização são muito populares.

Na segunda metade do século XIX, novos tipos de begônias foram encontrados em diferentes países. Por exemplo, na Índia - begônia real, no Peru - begônia Veich, na Bolívia - begônia de Pierce e boliviana, nas terras altas da América do Sul - begônia tuberosa. Mas os floristas e jardineiros dão maior preferência às begônias belgas.


Begônia Elatior atendimento domiciliar

Um convidado tropical requer atenção especial de um produtor. Antes de comprar uma cultura em vaso, você deve saber que ela é muito suscetível ao estresse e às mudanças nas condições ambientais. Somente se certas regras forem observadas você pode alcançar uma floração luxuosa, e a violação da tecnologia agrícola pode destruir uma flor luxuosa.

Localização, iluminação

Spectacular Elatior requer bastante luz. À sombra, sua coroa brilhante ficará pálida e esticada, e os botões começarão a desmoronar. Para um híbrido, é importante encontrar um equilíbrio entre boa iluminação e sombreamento, pois muita iluminação também não será benéfica. Com o excesso de luz em cultivares de turco, a fofura diminuirá significativamente, as pétalas ficarão pálidas. Isso se deve ao fato de as perenes pertencerem às plantas de poucas horas de luz do dia. Mesmo no inverno, o exótico não terá iluminação adicional. Basta cobrir com tule as delicadas folhas dos raios escaldantes do sol, porque ao meio-dia os raios quentes provocam queimaduras nas folhas.

Importante! A luz difusa brilhante é ideal para o desenvolvimento normal de um hóspede tropical.

Com base nas preferências da flor, é melhor colocar o vaso de flores no peitoril da janela oeste ou leste. Se isso não for possível e as janelas estiverem viradas para o sul, mova o recipiente com a flor para longe da janela ou proteja-o com uma cortina. Uma fonte de luz adicional será necessária nas janelas do norte no inverno. Floristas experientes instalam um fitolamp e aumentam o período de luz do dia do exótico para 9 horas. Lembre-se que o lugar para um visitante tropical deve ser constante, pois a flor perderá seus botões com uma mudança no ambiente.

Temperatura

O hóspede africano não gosta do menor desvio do regime de temperatura. Com a diminuição da temperatura de fundo para 18 ° C, as maricas perderão parte da folhagem e dos botões, e o crescimento diminuirá. Tais condições contribuem para a ativação de esporos de fungos patogênicos, o que leva a várias doenças.

O limite inferior do fundo é 8-10 .C. É algo a ter em mente ao cultivar algumas variedades ao ar livre. Assim que as temperaturas noturnas excederem a temperatura mínima, a planta morrerá. Você precisa cavar o arbusto antes do início das noites frias e trazê-lo para dentro de casa, caso contrário, você terá que dizer adeus ao animal de estimação verde. É ideal manter a sala entre 22-26⁰C.

Lembre-se de que as correntes de ar causam danos irreparáveis ​​à saúde do híbrido. Por causa da hipotermia, o delicado sistema radicular morre. Para evitar tais fenômenos, primeiro verifique se há vazamentos no peitoril da janela e na moldura.

Adendo! É melhor selar todas as fissuras com um selante e colocar a panela em um círculo alto de poliestireno.

Umidade do ar

Visto que o exótico cresce em um ambiente natural em uma floresta tropical, é importante fornecer alta umidade. É melhor não recorrer à pulverização, pois as gotas de água prejudicam o efeito decorativo das flores. Se as gotas de água permanecerem na superfície das placas, sob a influência do sol, elas se transformarão em lupas em miniatura. A evaporação do líquido queimará a madeira. Você pode criar a umidade ideal colocando o recipiente com uma flor em um palete alto cheio de absorvente úmido. Argila expandida, turfa ou esfagno são adequados.

Seleção de potes

O sistema radicular exótico é bastante mal desenvolvido. Ao escolher um recipiente para o plantio, confie na seguinte regra - a altura e o diâmetro do vaso devem ser iguais. Ou seja, um recipiente largo e raso é usado para o plantio. Um recipiente muito apertado interfere com o desenvolvimento normal do sistema radicular e, em um vaso muito volumoso, o solo seca por muito tempo após a irrigação.

Outra regra importante é a presença de orifícios de drenagem amplos. Pequenos buracos podem ficar obstruídos com um pedaço de solo e levar ao desenvolvimento de podridão radicular.

Substrato

Uma ampla seleção de misturas de solo prontas possui uma linha projetada especificamente para begônias. O mesmo solo é adequado para o cultivo de Saintpaulias, por isso são consideradas intercambiáveis. Os principais requisitos para o solo são frouxidão, fertilidade, leveza e permeabilidade ao ar.

Em uma nota! Para a auto-preparação da mistura do solo, misture em proporções iguais húmus, turfa e solo folhoso, acrescente meia porção de areia.

Agricultores experientes recomendam adicionar um pouco de perlita ou vermiculita ao solo acabado. Esses materiais são quimicamente neutros e não afetam a acidez do solo. Os minerais absorvem a umidade, liberando-a gradualmente para a planta. Devido à estrutura porosa, aumentam as trocas de ar, as substâncias atuam como desintegrantes e ajudam a reter o calor, o que é muito importante para os exóticos.

Transferir

Normalmente, o híbrido não é transplantado, pois o sistema radicular é muito sensível e pode morrer mesmo com pequenos danos. A planta comprada é deixada no vaso de transporte até o final da floração. Se a flora da sala precisa de um transplante, ele é feito com muito cuidado, usando o método de transbordo. Para transplantar um arbusto, use as seguintes instruções:

  • regar o solo 3-6 horas antes de replantar
  • Encha o fundo do recipiente selecionado com uma camada de drenagem. Use argila expandida ou musgo esfagno
  • cobrir parte da terra com uma camada de tal tamanho que o arbusto fique no mesmo nível
  • remova cuidadosamente o arbusto do vaso, tentando preservar a bola de terra o máximo possível
  • transfira o caroço para um novo recipiente, acrescente a mistura de solo, compacte um pouco e regue.

Conhecer! Após o transplante, o exótico tende a ser estressante e doloroso. Tente evitar este procedimento sempre que possível.

Rega

A irrigação requer uma abordagem especial. Elatior é um tipo de flora doméstica que é melhor manter sub-preenchido. O excesso de umidade fica estagnado no solo, causando danos às raízes. Regue a panela somente depois que o solo estiver meio seco. É melhor usar irrigação por imersão. Depois que a terra estiver saturada de umidade, espere o líquido drenar completamente e certifique-se de drená-lo da panela. Use apenas água morna estabilizada!

Top curativo

O cuidado adequado com a begônia em flor inclui necessariamente a alimentação. O arbusto gasta muito de seus próprios recursos na formação de botões. A floração prolongada leva a um rápido esgotamento de nutrientes no substrato. Alimente seu animal de estimação semanalmente com fertilizantes minerais complexos, tomando metade da dosagem necessária. A melhor escolha será Kemira-Lux para habitantes com flores decorativas no peitoril da janela. O curativo de potássio é aplicado 3-4 vezes durante o período de floração. O potássio contribui para o estabelecimento dos caules das flores e a correta formação dos botões.

Atenção! Fertilizantes nitrogenados e matéria orgânica são contra-indicados em um híbrido.

O excesso de nitrogênio provoca "vitrificação" das hastes. Os rebentos tornam-se translúcidos, quebradiços. O nitrogênio é bom para culturas decíduas ornamentais, promove o crescimento da massa verde. Em plantas com flores, ele retarda a formação de pedúnculos.

Poda e pinça

Para que a bucha tenha dimensões compactas, aperte seus topos. O procedimento tem efeito positivo na produção de brotos jovens, aumenta o volume da massa verde. Na primavera, belisque a parte superior do broto, se as hastes forem puxadas demais, repita o procedimento.

A cultura perene está envelhecendo rapidamente, por isso é necessário remover folhas velhas e corolas murchas em tempo hábil. Esse "lastro" apenas retira os sucos das plantas e estraga o efeito decorativo. A remoção de parte da folhagem inferior melhora a ventilação da zona radicular. A colheita da safra não é realizada devido à morte após o final da estação de cultivo.


Testemunhos

Begônia é famosa por sua beleza. Mas ao mesmo tempo, a planta ainda é considerada bastante caprichosa, seu desenvolvimento é facilmente perturbado pelos menores efeitos adversos. Não apenas as correntes de ar, mas também a secura excessiva do ar têm um efeito muito negativo. As lesões bacterianas são quase impossíveis de curar.

A julgar pelas avaliações de floristas, a espécie Elatior é menos exigente em comparação com outras variedades da flor. Mesmo quando cresce begônias por 2 anos consecutivos ou mais, ele não para de crescer. É suficiente remover ramos velhos e secos para que os rebentos novos cresçam rapidamente.

No entanto, manter as condições ideais no inverno é problemático. As floristas também notam o perigo da ferrugem das folhas. Mas a planta pode ser adequada para um peitoril de janela e um canteiro de flores.

Para a reprodução de begônia elatior, veja abaixo.


Assista o vídeo: BEGÔNIA- 5 FORMAS DE REPRODUÇÃO DA BEGÔNIA REX